Jean-Pierre Jaubert, o nosso produtor de amêndoas

produtor amêndoa produtor amêndoa

O homem que trouxe as amendoeiras de volta ao planalto do Valensole

Nascido no planalto do Valensole, na Provença, Jean-Pierre Jaubert cresceu rodeado por Amendoeiras, mas viu a sua paisagem de todos os dias mudar radicalmente. Ao longo da sua vida, as amendoeiras com décadas de existência que perfumavam as colinas da sua região com as suas lindas flores brancas , foram substituídas por campos de lavandim azul.

Inspirado nas memórias da sua infância, repletas de flores de amendoeira, e com um espírito empreendedor, Jean-Pierre decidiu trazer as amendoeiras de volta ao planalto. Ao fazê-lo, reavivou a tradição local e forneceu à L´OCCITANE um ingrediente biológico excecional: o óleo da exuberante amêndoa da Provença.

Esta é a história de Jean-Pierre.

As Amêndoas: uma tradição familiar

Há três séculos que a família de Jean-Pierre Jaubert vive no planalto de Valensole, à sombra dos Alpes. Embora os seus avós tenham sido originalmente criadores de ovelhas, Jaubert explica que "A cultura das amendoeiras e a criação de ovelhas eram complementares". Os animais descansavam frequentemente debaixo dos pesados troncos destas árvores em flor, aproveitando a sombra do sol do sul.

A colheita era a época do ano preferida de Jean-Pierre. "Era um momento especial", explica. "Um tempo para partilhar e desfrutar da companhia uns dos outros". Todos se reuniam para trabalhar enquanto mordiscavam os oreillettes (famosos donuts doces provençais). As mulheres removiam as cascas verdes, que eram então usadas para alimentar as ovelhas, e os homens retiravam as nozes das suas cascas.

amêndoas amêndoas

Trazer as amendoeiras de volta ao planalto do Valensole

valensole valensole

Foi só em 1979, quando Jean-Pierre tomou conta da quinta da família, que as amendoeiras foram trazidas de volta. Lembrando-se das flores brancas e finas das amendoeiras que existiam anteriormente, Jean-Pierre decidiu cultivar um pequeno lote de amendoeiras para fazer renascer essa tradição. Obviamente, os seus pais já sabiam muito sobre o cultivo das amêndoas e estavam lá para ajudá-lo durante a sua primeira colheita.

Mas fazer renascer os métodos antigos não foi fácil. "No início, foi complicado, tivemos que testar diferentes espécies resistentes ao gelo para encontrar o mesmo equilíbrio do planalto há alguns anos", explica Jean-Pierre.

Expansão da quinta com a L'OCCITANE

Jean-Pierre encontrou Olivier Baussan, o fundador da L’OCCITANE en Provence, em 2000. Os dois conversaram sobre o projeto de Olivier : utilizar o óleo de amêndoas doces da Provença nos seus cosméticos. Depois de aceitar associar-se ao projeto, Jean-Pierre e o seu irmão André plantaram mais 5.000 amendoeiras. A L’OCCITANE ajudou os irmãos a fazer a pesquisa e a construir a sua empresa.

Cinco anos depois, mais 5.000 árvores foram plantadas no solo argiloso e seco do planalto. Graças ao seu compromisso com o cultivo destas árvores, conseguimos aplicar as qualidades suavizantes e nutritivas do óleo de Amêndoa numa linha de produtos feitos com amêndoas: sabonete, creme para o corpo e para as mãos.

amendoeiras amendoeiras

Cuidar da terra e do meio ambiente

borboleta na amendoeira borboleta na amendoeira

Para Jean-Pierre, é primordial velar pela biodiversidade local. Ele mantém a sua terra repleta de ervas daninhas, explicando que isso incentiva os insetos a viverem no chão. "Estamos felizes em ver todos estes insetos, que fazem parte do ciclo da vida", explica. Ele apoia as práticas agrícolas sustentáveis usando apenas fertilizantes orgânicos e biológicos. Isso garante que não haja vestígios de compostos químicos ou potencialmente prejudiciais no ambiente, garantindo uma boa qualidade do solo e a presença de insetos benéficos.

Ao cuidar desta terra única, Jean-Pierre e a sua família são capazes de cultivar 80 hectares de amendoeiras com diferentes tipos de amendoeiras. "Vejo tantas áreas em que as amendoeiras não podem crescer. As nossas árvores estão em plena floração, nos dois sentidos da palavra, graças ao solo seco do nosso planalto de 700 metros de altura", diz ele.

Crescer ao ritmo da natureza

Na primavera, o planalto do Valensole fica revestido por delicadas flores brancas. "A amendoeira começa a florescer no final do inverno", diz Jean-Pierre. "Anuncia a chegada da primavera com as suas lindas flores muito perfumadas". Para promover a polinização, o genro de Jean-Pierre instalou 300 colmeias nas árvores, explicando que "as abelhas ocupam-se da polinização do lavandim no verão e das amendoeiras na primavera".

Situado a 700 metros acima do nível do mar, o planalto é o ambiente ideal para a produção do óleo de amêndoa. Até o poderoso mistral é benéfico. Cria uma ventilação natural que ajuda as amêndoas a secarem enquanto ainda estão na árvore.

colmeias colmeias

A próxima geração de amêndoas da Provença

flores de amendoeira flores de amendoeira

As amêndoas tiveram sempre um grande papel na vida de Jean-Pierre. Ele lembra que, quando era criança, gostava de andar de bicicleta e colher as primeiras flores para oferecer como presente à sua mãe. Felizmente, a próxima geração já está envolvida na vida de Jean-Pierre: a sua filha, Pauline, gere uma pequena loja nas proximidades e vende os produtos do seu pai.

Jean-Pierre tem um orgulho justificado do seu papel na produção do óleo de amêndoa. Ele não produz apenas ingredientes biológicos de qualidade, trouxe também uma antiga forma de vida vegetal de volta ao planalto do Valensole. "Todos os dias é um verdadeiro prazer ver estas árvores a prosperar e aproveitar esta terra única e a sua localização excepcional", diz. 

Todos os produtos de Amêndoa

A Amêndoa na L'OCCITANE

Descubra os nossos produtores